Festival Internacional de Papagaios - Coimbra

As fotos do álbum que mostro a seguir foram tiradas no Festival Internacional de Papagaios que decorreu em Coimbra no verão de 2003 (não tive conhecimento da realização de outro festival do género depois deste...). Estavam representados papagaios de diversos países, desde Espanha ao Japão, passando por França, Hungria, Itália... Para além das formas, por vezes estranhas, o colorido era fantástico! De referir que embora alguns pareçam balões, são todos papagaios! (voam por acção do vento, que entra/passa por algum lado, mantendo-os no ar!).

Papagaios

30 fotos de Havana (Cuba)

Classificado como Património Cultural da Humanidade em 1982 pela UNESCO, o núcleo histórico de Havana é o maior centro colonial da América Latina. Depois do abandono a que foi votado durante praticamente dois séculos, a restauração foi iniciada e Havana prepara a sua recuperação com vista a atingir o seu antigo esplendor. Para além dos monumentos e dos mais importantes edifícios, irão ser recuperadas as lojas e habitações comuns, pretendendo assim recuperar a beleza, a vitalidade e as actividades quotidianas.
As fotos que mostro são uma pequena amostra do muito que há para ver em Havana.

Havana

Tapetes de flores - Vila do Conde

Desde o séc. XV (há referências de 1466!) que em Vila do Conde se realiza a Procissão "Corpus Christi" (ou do Corpo de Deus). De quatro em quatro anos, integrada nesta celebração, a população cobre de flores as principais ruas do núcleo histórico da cidade. São "confeccionados" autênticos tapetes (ou passadeiras) de flores que a Procissão irá destruir ao passar.

É uma realização tipicamente popular (conta, no entanto, com o apoio da Confraria do Santíssimo Sacramento e da Câmara Municipal de Vila do Conde). Cada rua tem o seu "cabeça" (responsável) que, com a colaboração dos seus habitantes, projecta/desenha os tapetes. É decidido que cores/flores irão ser utilizadas, efectuados os desenhos e, a partir destes, feitos os moldes em madeira e folha de Flandres. São estes moldes que a população irá encher, num processo repetitivo, e assim formar o tapete. As flores são colhidas em todo o Norte de Portugal e, para a execução dos tapetes, são necessárias toneladas (a maior parte das quais campestres) e "verdes". O processo de execução dos tapetes é moroso e muito participado. A população, durante os 15 dias anteriores à Procissão, reune-se em animados e trabalhosos serões, em garagens, pequenos armazéns e casas particulares e vão desfolhando, pétala a pétala, folha a folha, pacientemente, as flores e os "verdes" que são seleccionados e guardados em locais frescos para serem aplicados durante a noite e madrugada do dia da Procissão. Nessa noite quase ninguém dorme e, ao raiar o dia, nas principais ruas do centro surge ao olhar dos habitantes e dos visitantes (que são milhares e milhares) os maravilhosos tapetes e paira no ar um aroma floral!

As fotos que mostro retratam os tapetes de 2002 (por motivos vários, entre eles a seca, não se realizaram os tapetes em 2001) e de 2005 (26 Abril).
A próxima Procissão com tapetes de flores cobrindo as ruas deverá ocorrer em 2009. Não faltem!

Vila do Conde